quarta-feira, 15 de abril de 2009

Cineclube da Esquina



Esse filme é muito bom.

Depois vai ter debate e prosa e viola.

Inté.

sábado, 11 de abril de 2009

Luiz Salgado e Marcelo Taynara




Dia 21/04 - feriadão...


Vou fazer uma cantoria com um novo parceiro de música. Marcelo Taynara. Grande cantador, violonista e compositor de Uberaba. Vai ser no Vinil Cultura Bar, em Uberlândia. Fica na Segismundo Pereira, esquina com a antiga 14, no Santa Mônica.
Vai tá lá com a gente o meu cumpade Marcinho Bonesso e minha flor cantadeira Lilian Fulô.


Já fizemos uma dobradinha dessa em Uberaba. Ficou muito bom e resolvemos marcar outras datas juntos. Quem for, acredito que vai gostar.


Fica aqui o convite.


Grande abraço a todos.


Inté.

Águas




Vou falar de beira mar
Falar de beira rio
Falar de tudo que é água
Igarapé, Janaína
De suor, dé lágrima
Oceano, sereia
De maré carregada
Quando a lua tá cheia.

Eu, Lilian, minha Fulô, e Antônio, nosso sabiazinho cantadô. (Cachoeira em Guarda Mor)

DVD Noite e Viola

videoTrecho do DVD Noite e Viola. Já tá marcado o lançamento no Teatro Sesi Uberaba. Vou verificar a data e coloco aqui direitinho.

De volta pra Minas


Vou usar esse espaço aqui para falar de um grande amigo, irmão e parceiro de cantoria. Meu querido Pedro Antônio.
Conheci o Pedrinho num Festival (que ele ganhou) em Rio Claro, interior de São Paulo. Ele tocava baixo e cantava no Terramérica. Isso foi lá pelo ano de 2001. Depois fomos pra outro Festival, em Viçosa. Ele ganhou de novo. Acho que com a Música Dom Quixote Internauta, de autoria dele. Nessa época, falamos da possibilidade de eu ir em todos os festivais que ele fosse, porque era eu ir, e ele ganhava... rsrs... Depois desses 2 encontros acabamos ficando muito amigos. Acabei virando também hóspede assíduo no apto dele e da Eliana lá em Sampa. Certa vez fui pra lá sem avisar, e nos encontramos por acaso na saída do metrô de Santana.
Pedro é grande poeta e cantador. Tem um lindo trabalho com o Grupo Mina das Minas, onde também participam meu também querido amigo e irmão (e irmão do Pedro) Galba (toca um violino daqueles, pra não falar da viola caipira, do violão e do bandolim). Tem também o Wellington Faria e o Márcio, dois grandes amigos; todos eles de Guarda Mor, cidade mineira, divisa com Goiás.
Nesses muitos anos de encontros, gravamos o Viola minha Viola, nos encontramos em outros vários festivais e dividimos com muita felicidade vários palcos.
No último reveión (aportuguesado mesmo) passamos eu, Lilian Fulô e nosso filho Antônio com a famiage do Pedrin, lá em Guarda Mor; na cidade e na roça. Foram uns dias muito bons, de muita cantoria. Nó penúltimo dia ainda chegou lá a família Trem das Gerais ( o Adolfo, a Vânia, o Juca e o Pedrão).
Faz uns dois meses o Pedrin mudou de São Paulo pra Paracatu - cidade que fica cerca de uns 300 e poucos quilômetros aqui de Araguari, e temos nos encontrado com mais frequencia por conra disso. A última vez foi em Patos, no show do EmCantar. Depois fizemos uma cantoria juntos e fomos pra casa dos meus pais. Mas pelo jeito nos encontraremos em breve nessas andanças que a cantoria nos proporciona.
Deixo aqui meu grande abraço a esse amigo que é poesia, música, simplicidade e sensibilidade.
Um beijo fraterno, meu querido cumpadre.
Inté!

Carboarte II


Tá chegando. Final de abril tem Carboarte. Já tô fazendo as malas pra ir pra Carbonita. Fico uma semana nessa terra boa que e o Vale do Jequitinhonha.
Tô levando uma mala que vai voltar maior do que a ida, pois vou trazer de lá um bocado de coisa: as ladainhas das rezadeiras, a peleja dos cantadores, o sol da alvorada que começa com as cantorias pelas ruas da cidade...
Vai ser muito bunita essa função nessa terra, onde a cultura brota do chão.
Depois vou contar aqui como que foi lá.
Inté!!!

terça-feira, 7 de abril de 2009

6º Encontro de Violeiros de Uberlândia

Vai acontecer dias 08 e 09/05, o 6º encontro de Violeiros de Uberlândia.
Vai tá lá a Orquestra de Viola do Cerrado, Fernando Sodré, Irmãs Barbosa, e eu também vou tá lá nessa função. Minha cantoria é dia 09.
Vai ter ainda a participação de 24 duplas de violeiros.
Informações: (34)3214-6005

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Carboarte


Dia 1º de maio... vou fazer uma cantoria em Carbonita, Vale do Jequitinhonha, Norte de Minas. E o melhor de tudo, ao lado de Josino Medina (esse da foto). Josino é poeta e cantador, do Vale do Mucuri. Não nos conhecemos pessoalmente ainda, mas temos nos correspondido pela internet, antes mesmo de saber desse encontro no Carboarte. Nossas conversas renderiam um livro de prosa e poesia. Falamos dessa várias Minas Gerais que nos unem e nos separam. Esse grande estado país Minas, gigante em tamanho e em variedade só podia ser Gerais. Tão grande, tão rico e tão pobre. Mas o mesmo sangue que corre nas bandas daqui corre nas bandas de lá. Sangue mineiro. Povo do pé rachado.
Viva o vale!!!
Viva o Cerrado!!!
Viva Josino Medina!!!

E nos dias 02 e 03/05, ainda vou ver meu querido mano véio Pena Branca, que vai tá lá também com o Tarcísio e toda a companheirada.

Mutirão Cultural







Esse fim de semana, 27 e 28/03 foi muito bão. Eu tava em Patos tocando com Lilian Fulô no Restaurante Na Terra, uma casa muito agradável e com uma proposta muito bacana. Coincidiu de nesses mesmos dias, tá acontecendo a apresentação do Espetáculo Parangolé e também a exibição do filme de mesmo nome, do EmCantar.



Na sexta, 27, apareceu um pedaço da trupe do EmCantar lá no restaurante, e fizemos uma cantoria muito bonita. Tava lá o Querubim, a Maíra, a Mariana, a Mariane e o Junin. Cantaram umas músicas muito lindas.



No dia seguinte, eu já tava programado de ir passar o som mais cedo, pra poder ir assistir o Parangolé, sair de lá correndo no final e ir tocar no Na Terra. Pra minha surpresa, recebo um telefonema do meu amigo e parceiro Pedro Antônio, que voltou pras Minas Gerais, na cidade de Paracatu. Ele ligou falando que tava em Patos também. Fomos juntos no Parangolé, e como o Pedro disse no blog dele, saímos de lá criança. Aí foi mais uma festança lá no Na Terra. Eu, Fulô, Pedrin, mais outra parte do EmCantar (o André Salomão) e ainda o Denilson, músico de Diamantina que conheci lá em Patos.



Depois Pedrin ainda ficou lá na casa dos meus pais, onde eu fico quando vou a Patos. Foi um fim de semana muito inusitado e que vai ficar na lembrança.



Meu grande abraço aos meus companheiros de cantoria e estrada, Lilian Fulô, Pedro Antônio, Marquim Querubim e todo o EmCantar. Faltou lá alguns companheiros pra festa ficar completa, mas em breve a gente arreúne a turma toda.



Grande abraço a todos.